Programas de Transferência de Dinheiro

Os programas de transferência de renda de natureza não contributiva são
exemplos claros da utilização desse tipo de mecanismo. Esses programas
existem há décadas e passaram por inovações e ampliações desde o final da
década de 1990. A publicação dos dados suplementares da Pesquisa Nacional
de Domicílios 2004 (PNAD 2004) pela primeira vez forneceu informações sobre
a incidência desses programas.
Nosso objetivo é analisar os efeitos distributivos dos programas brasileiros de
transferência direta de dinheiro usando esses novos dados. Para isso, teremos
que: a) avaliar as informações da PNAD em relação aos registros
administrativos, eb) desenvolver uma metodologia para separar os componentes
da renda que podem ser identificados como caixa transferências. Existem vários
motivos para fazer esse tipo de análise. Entre elas está a identificação de áreas
em que o desenho e a implementação precisam ser ajustados, bem como
planejar a expansão de tais programas.
Em 2004, a PNAD coletou, pela primeira vez, informações por meio de um
questionário complementar sobre a participação em programas de transferência
de renda federal, como Auxílio Gás (bolsa de gás de cozinha), Benefício de
Prestação Continuada, BPC benefício em dinheiro; bolsa-auxílio por invalidez e
pensão por velhice), Bolsa Alimentação, Bolsa Escola, Bolsa Família, Cartão
Alimentação (cartão alimentação do programa Fome Zero), Programa de
Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) e outros programas pecuniários.
Foram identificados os domicílios em que havia beneficiários e, para alguns
programas, também foi identificado o número de beneficiários. No entanto, o
questionário utilizado pela PNAD não permite o uso direto dos dados para
estudos sobre as incidências específicas de cada programa. https://blog.mngbrasil.com.br/como-encontrar-uma-agencia-da-moneygram-em-fortaleza/

Leave a Reply

Your email address will not be published.